01 março 2013

Itália - arte, cultura, história, beleza e muito mais...


Uma das viagens mais marcantes que nós fizemos foi à Itália. País belíssimo e surpreendente!


Coliseu, Roma, Itália, Cruzando Mundo

Partimos, eu e Paulo, da Irlanda pela Ryanair, mas claro que pagamos por bagagens de porão, afinal não tem como passear pela Itália e não voltar de malas cheias... Fomos de Dublin direto para Roma, onde ficamos cinco dias, quatro deles com um casal de amigos que nos encontrou lá.


De Roma seguimos de trem para Veneza e desfrutamos a cidade e as ilhas próximas por três dias. 


Praça de São Marcos, Veneza, Itália, Cruzando Mundo



A essa altura, o carro que alugamos (ainda no Brasil) para seguir nossa viagem já não era suficiente para nossa bagagem e o que Hertz tinha para nos oferecer era uma van para nove pessoas... A princípio foi um susto, mas foi perfeita para a bagagem e o Paulo se saiu muito bem na direção dela pelas estradas do Vêneto, da Toscana e da Lombardia. O problema era quando entrávamos nas cidades históricas com as ruas super estreitas.


Road Trip pela Toscana, Itália, Cruzando Mundo


Seguimos de Veneza para Verona e depois para a Toscana, fazendo base em Florença e Siena. Após de dez dias percorrendo essa região indescritivelmente bela, seguimos para Milão, passando por Pisa. Em Milão nos despedimos dos nossos amigos, que regressaram ao Rio de Janeiro e nós seguimos de volta para Dublin.


Praça Michelangelo, Florença, Itália, Cruzando Mundo



Difícil foi reorganizar as malas no aeroporto devido ao excesso de peso mesmo tendo pago por duas malas de 20 kg para porão. Tínhamos um excesso de 30 kg ao custo de 20 euros por kg... Dá pra imaginar o drama??? 
Depois de descartar o que podia, compramos, na Raynair, mais uma bagagem de 15 kg (que o Paulo teve que se virar pra achar o que servisse como mala no aeroporto de Bergamo), e finalmente embarcamos e relaxamos, entre aspas... Porque o Paulo diz que nunca mais quer viajar de Raynair... 

Brincadeiras a parte, dependendo do seu perfil de viajante, uma passagem low cost pode custar mais do que em outra companhia qualquer.

Viajar pelas companhias low cost tem vantagens e desvantagens, e uma grande desvantagem, pelo menos para mim, é com relação à limitação de bagagem. Na Raynair, por exemplo, a passagem dá direito a uma bagagem de mão com peso até 10 kg e com dimensões máximas de 55 cm x 40 cm x 20 cm, e qualquer objeto com bolsa de mulher, computador, máquina fotográfica etc, tem que está dentro de bagagem de mão (só pode embarcar com um item de mão). A bagagem de mão adicional ou com dimensões superiores ao permitido será recusada na porta de embarque ou, se disponível, colocada no porão da aeronave por uma taxa de 50€.
Se quiser conhecer mais sobre as regras da Companhia, clique aqui.


Catedral de Siena ou Duomo di Siena, Itália, Cruzando Mundo



A Itália é um país fascinante e a gesticulação e o jeito de falar exagerados, tão tipicamente italianos, são ênfases que combinam à perfeição com a infinidade de atributos que podemos, sem medo de passar do ponto, relacionar a esse país. Não se surpreenda com a “grosseira” maneira de tratamento dos italianos. Quem diz que os franceses são grossos é porque não conhecem os italianos (de Milão para baixo). Entretanto, se você souber lidar com isso, vai ver que o país tem muito mais aspectos positivos do que esse negativo.


Arena de Verona, Verona, Itália, Cruzando Mundo


Com uma história de quase 3 mil anos, da qual faz parte um dos períodos que definem a linha do tempo ocidental – o Império Romano –, a Itália oferece a seus visitantes cerca de 100 mil monumentos que ajudam a dar um panorama desse legado. De uma ponta a outra da adorável “bota” não faltam catedrais, palácios, fortalezas, importantíssimos sítios arqueológicos e incontáveis e sublimes obras de arte. Um festival de encantos que, como os deliciosos vinhos da terra, está pronto para ser degustado com a abundância que a tradição italiana manda – as refeições aqui podem ter até seis etapas –, mas pouco a pouco, no mais perfeito estilo slow food.


San Gimignano, a cidade das torres, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip


Em poucos lugares do mundo pode-se apreciar tamanha diversidade e apuro no preparo do que em Bolonha, capital da Emilia-Romagna (e não estamos só falando do clássico molho a bolonhesa, aliás, ragù bolognese). Como se tamanha generosidade de história, cultura e gastronomia não fossem suficientes, a Itália é um país de infindáveis e belíssimas paisagens, dono de uma eclética gama de opções turísticas. Você escolhe: relaxar em charmosos vilarejos, deslizar sobre a neve dos Alpes, tomar sol em casinhas típicas sobre o mar na Costa Amalfitana... 

Ou então ver de perto maravilhosas cidades que são espetáculos arquitetônicos como VenezaFlorença Roma. Completamente distintas entre si, elas são o símbolo de um país histórico, porém razoavelmente jovem, com apenas 150 anos de idade. Antes disso, era um país fragmentado em reinos e repúblicas, uma divisão até hoje sentida nos dialetos, cozinha (pasta, polenta ou arroz?) e na economia.


Milão, terraço do Duomo, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Parada no tempo em povoados da Sicília ou cosmopolita em Milão, urbana em Gênova ou romântica em San Gimignano, a Itália é terra para todos os gostos e sonhos. De bicicleta ou de carro pelos campos da Toscana, de barco ao longo de seu belo litoral ou a bordo de um possante esportivo pelas curvas da Costa Amalfitana, curta as grandes e pequenas atrações e estando de carro pare onde lhe der na cabeça e viva um país maravilhoso.

Há poucos, pouquíssimos países no mundo onde a gastronomia é tratada com tamanha devoção. Sim, você esgotará sua cota de pizzas, bruschettas, polentas, risotos e pastas com molhos para lá de saborosos, como o bolonhesa. Mesmo assim, não deixe de provar especialidades locais, feitas com ingredientes locais tão raros como castanhas, cogumelos, embutidos, cortes de carne, trufas e queijos que só são encontrados na região de origem. Isso sem falar nos vinhos.


Milão, Piazza do Duomo, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Para quem está com o orçamento muito, muito curto, pizza al taglio (em pedaços) e quiosques que vendem deliciosos sanduíches (como muffulettas ou paninis recheados com prosciutto, mozzarella, tomate e manjericão) são uma ótima solução.


San Gimignano, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Já para quem tem alguns euros a mais para gastar, trattorias osterias oferecem pratos bem servidos, normalmente carnes e massas, a preços bem razoáveis. Para uma refeição mais elaborada, preste atenção nos cardápios dos restaurantes, sempre com um cardápio do dia para o almoço com entrada (antipasto), prato principal e uma taça de vinho da casa. Para o jantar, normalmente há dois pratos quentes, o primo piatto (sopa, pasta ou arroz) e o secondo piatto (usualmente carne).


Siena, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip

Siena, Piazza del Campo, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Para um lanchinho vespertino, café é uma ótima opção, com todo aquele emaranhado de formas de preparo: curto, longo, ristretto, capuchino, corretto etc.

A qualquer momento, em qualquer lugar, prove os imbatíveis sorvetes (gelatos) em casquinha, em copinhos, com uma gama inimaginável de sabores das gelaterias que estão por toda parte. Se for verão é praticamente impossível não recorrer aos gelatos várias vezes ao dia.


Gelato em Florença, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip

Gelateria em Florença, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Vegetarianos normalmente não encontrarão casas especializadas, principalmente em cidades menores, mas tampouco terão problemas em achar um prato adequado a eles nos extensos cardápios dos restaurantes. A quantidade de legumes, verduras e cogumelos disponíveis é tão ampla e preparada de forma tão acurada que atrai até os carnívoros.


Siena, Piazza del Campo, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Se já estiver na Europa, todas as grandes companhias europeias possuem voos que servem cidades como Roma, Nápoles, Gênova, Milão, Turim, Veneza e Florença. Companhias de baixo custo, como a EasyJet e a Ryanair, possuem alguns voos bastante convenientes.

Você também pode chegar à Itália via terrestre, de trem, ônibus ou carro, vindo dos países vizinhos. Estes são excelentes passeios combinados. Pense por exemplo em chegar à bota através da Côte d'Azur e suas charmosas cidadezinhas mediterrâneas. Se gostar de paisagens dramáticas, por entre vales e picos nevados, pense em atravessar os Alpes por França, Suíça ou Áustria. E se quiser um pouco dos dois, montanhas e mar, passe antes pelas magníficas vistas de Croácia e Eslovênia, a leste.


Pisa, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



Circular pelo país é muito fácil, pois a Itália é muito bem servida de estradas e ferrovias.

A forma mais conveniente de circular pelo país é pelos trens da Trenitalia. Os serviços são razoavelmente frequentes e pontuais, as estações são bem equipadas e a malha chega às principais cidades turísticas do país. Há trens expressos de longa distância, que incluem passagens de primeira e segunda classe. Já para distâncias menores a alternativa são composições locais, mais lentas, que param em várias estações.


Modena, a cidade dos balsâmicos, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip
Eu e Salete em Modena


Se quiser uma viagem um tanto mais "apimentada", com trens velozes, finamente decorados e serviço de cabine mais caprichado, considere embarcar em um NTV. Sob a grife do grupo Ferrari, estas composições vão de Salerno, ao sul de Nápoles, a Turim e Veneza. Uma viagem de Milão a Roma leva de 3h a 3h30, e de Florença a Nápoles são somente 2h40.
Para saber mais sobre os trens italianos e como usá-los, leia o post Trem na Itália.


Como estamos na Itália, também é bastante recomendável alugar um carro para chegar aos lugares aonde o trem não vai, quando paradinhas são mais que obrigatórias ou mesmo para maior liberdade de escolha de seu roteiro. Este é o caso da Toscana, onde uma cidade, vilarejo ou vinícola no meio da paisagem merecem uma parada. 


Girassóis da Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip


Seja qual for o carro de sua escolha, você verá que as estradas normalmente são ótimas e bem sinalizadas, principalmente as do norte do país. Na Sicília e no sul as estradas são um tanto piores, mas bem melhores do que a maioria das que conhecemos no Brasil. 


Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip

Estacionar é razoavelmente fácil nas grandes cidades (com exceção de Roma), mas o trânsito em boa parte delas pode lhe tirar um pouco da magia, por isso, eu não acho uma boa ideia ficar de carro em cidades grandes, como Roma e Milão. Nas cidades históricas, como Florença e Siena, por exemplo, não é permitido circular de carro pelo centro histórico. O carro deve ficar em estacionamentos, que custam em torno de 20 euros por dia, fora do perímetro histórico.


Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip


Se não quiser dirigir, ônibus são muito menos frequentes, mas mesmo assim operam com regularidade aceitável. Os valores dos tíquetes não são altos, mas há veículos com limitação de bagagem, principalmente nas viagens mais curtas.


De um simples ostello (albergue) a um luxuoso palazzo seiscentista, a Itália provê todo tipo de hospedagem. No país há um sistema de classificação de uma a cinco estrelas, mais ou menos nos mesmos termos conhecidos aqui no Brasil. Os estabelecimentos de uma a três estrelas geralmente são muito simples, todavia, apesar da simplicidade, muitos quartos possuem diárias relativamente altas, dependendo muito da localização. Áreas centrais em Florença, Roma e principalmente Veneza podem ter acomodações simplórias, para não dizer descuidadas, com preços altos, acima de 150 euros. Os de quatro e cinco estrelas muitas vezes vêm sob a administração de grandes redes internacionais, com ofertas um tanto desequilibradas. Os hotéis com banheiro privativo, aquecimento, ar condicionado, recepção 24 horas, restaurante e área de fitness podem facilmente ultrapassar os 200, 250 euros. Se quiser luxo ou belas vistas, pode esperar por tarifas acima de 400 euros o casal, sem café da manhã.


Chianti, Toscana, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip



A Itália possui alguns dos melhores centros de compras do mundo. Artigos de design, grifes famosas de roupas, acessórios e joalheria, comidinhas tentadoras, perfumes e brinquedos são algumas boas formas de gastar seu suado dinheirinho. Boa parte das lojas abre das 9h30 às 13h e das 15h30 às 20h, fechando ocasionalmente as segundas, mas isso não é uma regra. Mercados, por exemplo, abrem bem cedo e fecham por volta do almoço. 


Via del Corso, Roma, Itália, Cruzando Mundo, Road Trip


Não deixe de visitar os sites oficiais para obter mais detalhes para sua viagem:
www.italia.gov.it
www.italia.it  

Informações importantes:

·         Como ligar para o Brasil:  0055 21(Rio de Janeiro) xxxx-xxxx (número)

·           Não é necessário

·          SES, Qd. 807, lote 30, Brasília (DF)
Tel.: (61) 3442-9900 

site: www.ambbrasilia.esteri.it 


.         Consulado-Geral do Brasil em RomaPiazza di Pasquino, 8 Roma 
Cap 00186 - Itália 
Tel.: (+39) 06 6889 661
Fax: (+39) 06 6880 2883 
e-mail: consulado@brasilroma.it 

site: www.consuladobrasilroma.it
Estação de Metrô: Argentina