29 maio 2012

Gruta de Fingal, a "Gruta da Melodia"


A Gruta de Fingal, uma maravilha arqueológica, é uma caverna marinha na ilha desabitada de Staffa, no arquipélago das Hébridas Interiores, Escócia, que faz parte de um reserva nacional.

Ilha Staffa e vista da Gruta de Fingel


É formada por basalto hexagonal, similar em estrutura - por causa da mesma origem num fluxo de lava - da Giant's Causeway, a Calçada dos Gigantes, na Irlanda do Norte.


O seu tamanho e o teto, a 11 metros, com arcos naturais, juntamente com os ecos produzidos pelas ondas, produzem um ambiente de uma catedral natural. O nome gaélico da gruta, Uamh-Binn, significa "Gruta da melodia".

Entrada da gruta em 1900

Entrada da gruta em 2004

A caverna foi "descoberta" no século XVIII pelo naturalista Sir Joseph Banks, em 1772. O nome Gruta de Fingal ficou conhecido com a composição de Mendelssohn da abertura Die Hebriden ("As Hébridas" op. 26), inspirada nos ecos da gruta (Fingal, Fionn mac Cumhail, foi o herói epónimo de um poema escrito pelo poeta e historiador escocês James Macpherson).



Já imaginou a maravilhosa sensação de fazer um passeio de caiaque neste lugar incrível e único?