16 abril 2013

Piazza della Signoria, o coração de Florença


O centro de Florença pouco mudou desde sua época de máximo esplendor, ou seja, o período situado entre os séculos XIII e XV. Conserva-se o traçado das antigas ruas romanas, que cruzavam o núcleo urbano e que hoje nos faz perder-nos pela cidade apreciando-a como uma grande tela pintada.


Piazza della Signoria com Palazzo Vecchio ao fundo

Desde o século XIII, o centro político é a Piazza della Signoria, antiga sede dos governos de Florença e uma das mais belas atrações da cidade. Nela está a prefeitura florentina, no Palazzo Vecchio, e o centro pulsante da vida social da cidade. 



Em forma de L, a Piazza localiza-se ao sul do Duomo e a curta distância da Ponte Vecchio, do rio Arno e de alguns dos principais museus. Dominada pelo Palazzo Vecchio, a Piazza é um verdadeiro museu ao ar livre, com esculturas fabulosas de grandes mestres artesãos. 

No lado direito em frente do Pallazo Vecchio está a mais conhecida e mais impressionante, a cópia do David (1504) de Michelangelo, que ali está desde 1910 substituindo a original que se encontra na Galleria dell’Academia. Ao lado desta está o grupo escultórico Hércules e Caco (1534) de Baccio Bandinelli, escultor que foi muito criticado pelo seu "atrevimento" em aproximar uma obra sua à obra prima de Michelangelo.


Piazza della signoria, Florença
Michelangelo levou três anos para conclui-la, começando em 1501


Detalhes da cópia do David (1501 - 1504) da Michelangelo na Piazza della Signoria

Eu e David...

Hércules e Caco - escultura em mármore de Baccio Bendinelli, Florença
Hércules e Caco de Bendinelli na Piazza della Signoria

Hércules e Caco
Detalhes da musculatura do grupo escultórico de Bendinelli


A frente e a esquerda do Palazzo está a cópia de Judite e Holofernes (1460), de Donatello, cuja original pode ser vista no Salão de Lírios, no Palazzo Vecchio. 


Piazza della Signoria
Donatello realizou esta obra no final de sua carreira

Detalhes de Judite e Holofernes, em bronze


Ainda no lado esquerdo do Palazzo Vechio está a Fonte de Neptuno (1563 – 1565), escultura em mármore no terminal de um aqueduto romano ainda em funcionamento. Neptuno, o Deus do Mar está ao centro sobre um coche puxado por cavalos marinhos. Esta fonte é considerada a obra prima de Bartolomeo Ammanati (1511 – 1592), arquiteto e escultor nascido em Florença, que pretendia destacar a vocação marítima de Florença e fazer uma reverencia as vitórias navais dos toscanos, entretanto, acabou chamando mais atenção porque foi o primeiro nu exposto em praça pública



Fonte de Netuno, a obra prima de Bartolomeo Ammanati


Piazza della Signoria - Fonte de Netuno
Netuno sendo puxado por cavalos marinhos


Ao lado da fonte, contemple a imponente Estátua Equestre de Cosimo I (1594). autor da estátua que homenageia Cosimo I, Jean Boulogne (1529 – 1608), conhecido como Gianbologna, recebeu a encomenda de Ferdinando I em 1587, em memória de seu pai. O escultor se inspirou em outras famosas estátuas equestres, a de Gattamelata, em Pádua, e a de Colleoni, em Veneza. Colocada ao lado do Pallazo della Signoria, num pedestal com os brasões da família Medeci e cenas de vida de Cosimo I, a estátua honra até hoje o fundador do ramo dos Medici que fez de Florença a maravilhosa cidade que até hoje apaixona o mundo. Em Florença ficaram suas mais belas obras, inclusive a que mais representa seu talento, O Rapto das Sabinas.


Cosimo I


Entretanto, não faltam obras fabulosas e de grande valor artístico, cultural e histórico para se admirar, como as que estão na Loggia dei Lanzi, também conhecida como Loggia della Signoria, a direita do Palazzo Vecchio. A Loggia é um monumento histórico de Florença e expõe tantas obras que dediquei um post à ela e suas obras. 


Loggia dei Lanzi
Loggia dei Lanzi e em destaque Perseu de Cellini



A Piazza ainda contempla a Galleria Degli Uffizi, o Palazzo delle Tribunale della Mercanzia, o Palazzo Uguccioni e o Palazzo della Assicurazioni Generali

O lugar sempre foi palco das manifestações populares ao longo dos séculos, atualmente em ocasiões especiais, serve também de cenário para comemorações históricas. Entre as principais datas festivas estão a Festa de São João Batista (24 de junho), Patrono da cidade, a Queima de Fogos do Domingo de Páscoa e o Calcio Storico, em junho, quando são disputados jogos com roupas típicas do século 16.



Em destaque Judite e Holofernes, Marzocco, a Fonte de Netuno e a Estátua Equestre de Cosimo I.

Estivemos lá em Junho, alta temporada de verão, portanto a Piazza, como todos os equipamentos turísticos estavam sempre lotados, mas não deixamos de sentar em um dos muitos bares e restaurantes da Piazza para contempla-la, pois ela merece várias horas de um dulce far niente ... Pensar que por ali passavam os grandes mestres do movimento que mais me fascina – o Renascimento, foi algo realmente indescritível, não vejo a hora de voltarmos à Florença!!!


Em frente ao Palazzo Vecchio com a cópia de uma das obras mais importantes de
Michelangelo  logo atrás de nós - David

A noite, principalmente no verão, os restaurantes da Piazza della Signoria ficam lotados e se você quiser ficar em um bom lugar, tomar Chianti Clássico enquanto saboreia um prato da culinária florentina e se deliciar com a Piazza iluminada ressaltando toda a beleza que ela oferece, chegue cedo! 



Eu e Paulo saíamos da Piazza Michelangelo, onde assistíamos o pôr do sol tomando um bom vinho, caminhávamos lentamente pelas ruelas romanas iluminadas por belíssimos lampiões e escolhíamos um restaurante bem romântico para contemplar a Piazza. E para mim era fundamental ter vista privilegiada para o "David", que me fazia chorar de emoção!!! Essa foi a rotina nas noites que ficamos em Florença!


As ruas estreitas e históricas de Florença

Florença

Ruelas, casario, lampiões... Uma volta no tempo!


Florença significa arte, beleza, cultura, história, ciência, romantismo e tudo mais que couber em sua imaginação... Cidade fascinante e cativante, que quanto mais se vai, mais queremos voltar... E rápido!!!